Kambaku

Icon podcast

Biólogos marinhos identificam Polvo-Mímico pela primeira vez em Vilanculos

Abr 2, 2024 |

Uma colaboração entre a Marine Megafauna Foundation (MMF) e o Santuário Costeiro de Vida Selvagem de Vilanculos levou à surpreendente descoberta da presença de Polvo-Mímico no mar de Moçambique, expandindo assim o mapa do habitat desta espécie. Este achado enfatiza a riqueza e diversidade da vida marinha em Moçambique e a importância dos esforços contínuos de conservação marinha.

Esta descoberta, agora publicada na revista científica Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom, assinado por Andrea Marshall e Janneman Conradie, da MMF, em colaboração com Taryn Gilroy do Santuário Costeiro de Vida Selvagem de Vilanculos, reporta pela primeira vez esta espécie (Thaumoctopus mimicus) anteriormente desconhecida em águas africanas e que foi agora fotografada pela primeira vez.

Isto marca uma expansão significativa de aproximadamente 4.700 km do Mar Vermelho e 5.600 km do Mar da Arábia. A série de imagens publicada pela MMF documenta esta descoberta pioneira. São registos fotográficos colhidos no Estuário de Inhambane e na área de Chicuacuana do Santuário Costeiro de Vida Selvagem de Vilanculos.

Ao contrário de qualquer outro polvo, esta espécie é um mestre do disfarce. Pode transformar a sua forma, cor e comportamento para parecer outras criaturas marinhas, como peixes-leão, peixes chatos, serpentes do mar e muito mais. Essa habilidade incrível não é apenas uma performance, é uma técnica de sobrevivência que ajuda o polvo a confundir predadores e capturar presas. Tipicamente associado às águas da Indonésia, o Polvo-Mímico descrito pela primeira vez na década de 1980, tem cativado fotógrafos submarinos e biólogos marinhos com as suas notáveis habilidades de imitação. “Essas observações representam uma expansão significativa no intervalo conhecido dessa espécie”, explica Andrea D. Marshall, Cofundadora da Marine Megafauna Foundation. “Ver um em Moçambique foi surpreendente; era instantaneamente reconhecível, mas sua presença aqui foi completamente inesperada.”

Os polvos foram avistados em águas rasas do Santuário Costeiro de Vida Selvagem de Vilanculos, exibindo seu comportamento único de imitar outras espécies marinhas. Taryn Gilroy, gerente do Santuário, compartilha sua empolgação: “Testemunhar o octópode mimético dentro de nosso Santuário foi incrível. Sua presença previamente não documentada ao largo da África Oriental destaca a riqueza e diversidade de nossa vida marinha”.

Mapa do Bazaruto Seascape com Thaumoctopus mimicus, Norman & Hochberg, 2005, locais de observação indicados dentro do Santuário Costeiro de Vida Selvagem de Vilanculos no sul de Moçambique (no site da MMF).

Fotos: octolab.tv e MMF

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.