Kambaku

Icon podcast
Picture of Isildo Nhantumbo, membro fundador do ObservA e da KAMBAKU

Isildo Nhantumbo, membro fundador do ObservA e da KAMBAKU

Faça parte do plano

Atenção, se mal cuidarmos da Biodiversidade, vamos receber da terra, também, maus cuidados, solos, ar e água poluída, perda de espécies de flora e fauna, o que poderá provocar desequilíbrios para a vida no Planeta.

Celebrado a 22 de Maio, o Dia Internacional da Biodiversidade visa informar e consciencializar a população mundial sobre a importância da conservação e uso sustentável da diversidade biológica para o equilíbrio dos ecossistemas naturais e a sobrevivência das espécies, bem como a distribuição justa e equitativa dos benefícios derivados do uso de recursos.
Em Dezembro do ano 2000, mediante uma resolução aprovada pela Assembleia Geral, a Organização das Nações Unidas, decidiu proclamar o dia 22 de Maio, data da aprovação do texto do Convénio sobre a Diversidade Biológica, assinado em 1992, como o Dia Internacional da Biodiversidade. A diversidade biológica ou simplesmente biodiversidade é a variabilidade entre os seres vivos de todas as origens, a terrestre, aquáticos, e os complexos ecológicos dos quais fazem parte.
O tema da edição de 2024 do Dia Internacional da Biodiversidade é: “FAÇA PARTE DO PLANO” e constitui um apelo à acção para todas as partes interessadas em deterem e reverterem a perda de biodiversidade, apoiando a implementação do Quadro Mundial de Kunming-Montreal.
O acordo de Kunming-Montreal (resultado do COP 15 que teve a sua primeira parte realizada na cidade chinesa de Kunming, enquanto a segunda parte foi acolhida por Montreal (Canadá) entre 7 e 19 de Dezembro de 2022) é considerado um acordo mundial histórico para a natureza e as pessoas. Este constitui um quadro sólido, acompanhado de objectivos e metas claros e mensuráveis, que prevê disposições completas em matéria de controlo, de comunicação de informações e de uma revisão para acompanhar os progressos realizados, às quais se acrescenta um sólido pacote de medidas que visam
mobilizar recursos.
Todos os governos, povos indígenas, comunidades locais, organizações não governamentais, legisladores, empresas e cidadãos/ cidadãs são incentivados/ incentivadas a reforçar as formas de apoio à implementação do Plano de Biodiversidade, porque, quando a biodiversidade tem um problema, a humanidade também tem.
Todos têm um papel a desempenhar e, por conseguinte, podem fazer parte do Plano.
Somos chamados/ chamadas a reexaminar a nossa relação com o mundo natural, pois apesar de todos os avanços tecnológicos, continuamos completamente dependentes de ecossistemas saudáveis para a nossa vida. Atenção, se mal cuidarmos da Biodiversidade, vamos receber da terra, também, maus cuidados, solos, ar e água poluída, perda de espécies de flora e fauna, o que poderá provocar desequilíbrios para a vida no Planeta. Somos produto, produtores e reprodutores da Biodiversidade, vamos fazer parte do Plano!

[1] ObservA – Observatório Ambiental para Mudanças Climáticas

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.