Kambaku

Icon podcast

Governo italiano financia restauração de mangais na Ilha de Inhaca e Baía de Maputo

Nov 18, 2023 |

O governo italiano está a disponibilizar três milhões de euros (cerca de 200 milhões de meticais) para a restauração dos ecossistemas de mangal na Ilha de Inhaca e na Baía de Maputo. O projecto faz parte de uma colaboração com a Estação de Biologia Marítima de Inhaca, com foco na conservação de habitats costeiros e na gestão de mangais.

O projecto de restauração, reportado pela MMO, está actualmente a ser alvo de estudos realizados pela Universidade Eduardo Mondlane em parceria com o Instituto Oceanográfico de Moçambique, com previsão de conclusão ainda este ano. A iniciativa visa determinar as quantidades e áreas que beneficiarão dos esforços de restauração de mangais.

De acordo com Paolo Misté, responsável pelos Programas Ambientais na Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento, o projecto vai além da restauração ecológica. Misté enfatizou a criação de novas oportunidades de subsistência para as comunidades dependentes de mangais para o seu sustento. O governo italiano pretende apoiar Moçambique e o Zimbabué com mais cinco milhões de euros para a gestão e restauração da floresta do Miombo.

O projeto da floresta de Miombo está programado para começar no primeiro semestre do próximo ano e concluir em 2027. Alinhado com os esforços regionais de conservação, os líderes da África Austral assinaram a Declaração de Maputo no ano passado, enfatizando a proteção e conservação dos ecossistemas florestais de Miombo na região.

O Presidente Filipe Nyusi, patrono da iniciativa, afirmou que a conservação de florestas deve ser um interesse coletivo, para o bem dos povos e do planeta, considerando que as mudanças climáticas não respeitam fronteiras.

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.