Kambaku

Icon podcast

Guardas de diversas áreas protegidas moçambicanas formados em assistência médica pela LEAD Ranger

Out 18, 2023 |

A LEAD Ranger formou guardas-florestais de diversas áreas protegidas do país através do Coach Ranger Life Saver, um curso de primeiros socorros médicos, especialmente projectado para rangers séniores que actuam na linha da frente da conservação.

O programa treinou homens e mulheres através de sessões de formação baseadas na realidade, adaptados à situação no terreno. Os rangers passem, assim, a ser instrutores certificados, capacitados para treinar forças-tarefa nas suas próprias áreas protegidas, com acesso a recursos de treino, materiais online e apoio de longo prazo.

O curso foi realizado no Parque Nacional de Maputo que passou a ser um centro de treino e ponto de encontro para este curso de capacitação, treino rangers para se tornarem instrutores.

Três rangers de cada um dos parques nacionais de Banhine, Zinave, Limpopo e Maputo, todos co-geridos pela Peace Parks Foundation (PPF), participaram no curso de 20 dias. Também foram acompanhados por representantes de outras áreas protegidas não parceiras da PPF.

O LEAD Ranger, que trabalha em estreita colaboração com organizações de conservação, é  especialista neste modelo “amplificador” para maximizar a partilha de conhecimento com outros guardas. O Coach Ranger Life Saver é um curso padrão há vários anos em vários países africanos, onde os rangers que trabalham em ambientes remotos, dinâmicos e exigentes necessitam de ter acesso a desenvolvimento profissional contínuo pelos seus pares, no seu próprio idioma e espaço de trabalho.

As emergências médicas são eventos de baixa ocorrência, mas de alto impacto que afectam os rangers, suas organizações, suas famílias e a comunidade. A grande maioria – 88,6% – dos rangers pesquisados em todo o continente africano enfrentou situações de risco de vida e, nos últimos dez anos, aproximadamente 1.000 rangers perderam a vida no cumprimento do dever em todo o mundo.

Embora estatísticas conclusivas sobre ferimentos e mortes de rangers ainda não estejam disponíveis, dados preliminares e informações do terreno indicam que 40 a 60% dessas mortes são evitáveis através de intervenções médicas imediatas. A oportunidade de aprender, tratar e salvar eleva a capacidade de reduzir para metade a devastação causada pela perda de vidas.

De acordo com Gavin Shaw, Chefe de Operações e Desenvolvimento no Parque Nacional de Maputo, “também essencial para a confiança e espírito de equipa é a capacidade de fomentar a ideia de cuidar do seu colega enquanto espera por ajuda profissional em caso de emergência”, diz.

Fotos: PPF

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.