Kambaku

Icon podcast

iNaturalist transforma-se na maior comunidade global de partilha de informação sobre a biodiversidade

Fev 20, 2024 |

Desde a sua criação em 2008 como um site, a iNaturalist passou por uma evolução significativa, fazendo a transição para uma aplicação móvel em 2011 e integrando modelos avançados de machine learning para a identificação de espécies. Agora transformou-se na maior comunidade de patilha de informação sobre biodiversidade do planeta.

O que começou como um projecto de Ken-ichi Ueda na Universidade da Califórnia, Berkeley, acabou por se transformar numa comunidade global de quase 3 milhões de utilizadores a contribuir para o banco de dados da plataforma, que abrange 150 milhões de observações de 430.000 espécies.

Em entrevista no The Revelator, Scott Loarie, co-diretor do iNaturalist, reflete sobre o crescimento da plataforma e seu papel nos esforços de conservação: “o nosso principal objectivo é garantir que o iNaturalist seja uma ferramenta para o impacto na conservação”, afirma. E de facto, o impacto do iNaturalist é palpável em várias frentes.

A plataforma não serve apenas como uma ferramenta para identificação de espécies, mas também como um catalisador para o envolvimento e educação da comunidade. Os utilizadores podem partilhar observações, receber feedback e obter insights de outros naturalistas, promovendo uma conexão mais profunda com a natureza e uma compreensão da biodiversidade local.

Além disso, o iNaturalist emergiu como uma fonte crítica de dados sobre biodiversidade, com as suas observações a contribuírem para mais de 4.000 artigos científicos. Essa riqueza de dados permite que os investigadores rastreiem mudanças nos ecossistemas, identifiquem espécies em risco e avaliem os impactos da perda de habitat.

Loarie enfatiza a importância do papel do iNaturalist no monitoramento das mudanças na biodiversidade impulsionadas pelas mudanças climáticas. “Todos os dias vemos um artigo publicado ou algum artigo nos media sobre uma das três grandes mudanças”, observa ele. Essas mudanças incluem o encolhimento das áreas de distribuição de espécies nativas, a migração de refugiados climáticos para novos habitats e a pressão exercida por espécies invasoras nos ecossistemas.

Para enfrentar estes desafios, o iNaturalist aproveita ferramentas de machine learning para analisar vastas quantidades de dados em tempo real. Ao detectar anomalias na distribuição de espécies e identificar ameaças emergentes, a plataforma capacita os conservacionistas a tomar medidas proactivas para proteger espécies e habitats vulneráveis.

Em essência, o iNaturalist transcende a sua função como uma ferramenta de identificação de espécies, servindo como um catalisador para acção em conservação. Como Loarie resume “a conservação eficaz muitas vezes acontece de baixo para cima”, e o iNaturalist pretende equipar indivíduos e comunidades em todo o mundo com o conhecimento e as ferramentas necessárias para proteger a biodiversidade do nosso planeta.

Fotos: kickstarter.com e iNaturalist

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.