Kambaku

Icon podcast

Leões na escuridão confirmam regresso destes felinos ao Zinave

Mai 14, 2024 |

Dois novos leões foram captados por uma armadilha fotográfica no Parque Nacional de Zinave atraídos para o local com iscos pelas equipas Peace Parks Foundation e pelo Programa de Conservação de Carnívoros da Endangered Wildlife Trust.

Segundo conta a PPF, na noite em que foram filmados, a luz abundante da lua cheia fez com que estes dois machos fossem particularmente cautelosos, mas a curiosidade acabou por falar mais alto e permitir mais estas registo.

Avistamentos como estes mostram que os leões se têm deslocado de forma natural para o Zinave de outras regiões do Grande Limpopo. Segundo a PPF, “identificar a localização exacta dos leões, com a ajuda de uma rede de câmaras, permite que as equipas coloquem coleiras no maior número possível de leões e melhorem o âmbito da monitorização. Aprender mais sobre os seus movimentos e a dimensão da população ajuda a equipa a compreender como protege-los melhor”, explica.

Os leões têm-se, assim, juntado ao rinoceronte, leopardo, búfalo e elefante elevando o status do Parque do Zinave como a primeira área protegida de Moçambique a deter os Big Five, o que reflete os esforços dedicados à conservação destas regiões pela PPF e pela ANAC, que têm protegido, restaurado e desenvolvido o parque nos últimos oito anos.

O Parque Nacional de Zinave, localizado no sul de Moçambique, emergiu como um oásis de vida selvagem, testemunhando o retorno triunfante de uma das espécies mais emblemáticas de África – o leão. Estes felinos, capturados numa rara imagem noturna, são apenas um exemplo do sucesso crescente das iniciativas de conservação em Moçambique.

O recente avistamento destes leões ressalta a beleza e biodiversidade do Zinave e indica um progresso significativo na protecção da vida selvagem. Os esforços coordenados da PPF e do Programa de Conservação de Carnívoros da Endangered Wildlife Trust têm desempenhado um papel crucial na facilitação do retorno destes predadores ao seu antigo habitat.

Através de armadilhas fotográficas estrategicamente posicionadas, as equipas de conservação conseguiram documentar a presença crescente de leões no Zinave. Estes registos não só confirmam a presença dos felinos, mas também oferecem insights valiosos sobre seu comportamento e movimentos.

Ao sedar e colocar coleiras nos leões, as equipas podem monitorar as suas actividades, identificar padrões de movimento e até mesmo avaliar o tamanho da população. Estas informações são cruciais para desenvolver estratégias de conservação eficazes e garantir um futuro sustentável para os leões no Zinave.

Foto e vídeo: Peace Parks Foundation

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.