Kambaku

Icon podcast

Moçambique assegura financiamento do BAD para mitigar efeitos climáticos

Maio 28, 2023

Moçambique obteve garantias de financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) para combater os efeitos das mudanças climáticas. O vice-ministro da Economia e Finanças, Amílcar Tivane, revelou que o país poderá recorrer aos apoios da Janela de Ação Climática (Climate Action Window, em inglês), um instrumento do BAD com um total de 8,9 mil milhões de dólares para o período de 2023 a 2025, assim que estiver estruturado.

De acordo com Amílcar Tivane, Moçambique conseguiu “assegurar financiamento para áreas de energia, em particular para a mitigação e adaptação em face das mudanças climáticas”, como resultado das reuniões com a vice-presidência do BAD para essa área.

“Moçambique pode submeter projetos concretos, logo que esteja pronta a arquitetura deste novo instrumento”, revelou o vice-ministro moçambicano numa breve entrevista à Agência Lusa no Egípto, durante os encontros anuais do BAD, realizados esta semana na cidade de Sharm el Sheikh.

“Tivemos uma discussão muito útil, fizemos ouvir a nossa voz para olharmos para as questões do financiamento climático, e não só as questões associadas aos créditos de carbono, às garantias para projetos com componente de crescimento verde”, declarou.

Para impulsionar o financiamento climático e promover o desenvolvimento resiliente de África, o BAD e os seus parceiros criaram, em dezembro de 2022, a Janela de Ação Climática. Esta janela destina-se aos países de baixa renda e tem um valor de 8,9 mil milhões de dólares, representando um aumento de 14,24% em relação ao período anterior. Além disso, 429 milhões de dólares são usados como capital para atrair outros investidores, tanto do sector público como do sector privado, com o objectivo de alcançar um total de 13 mil milhões de dólares.

Fonte: Sapo/Lusa Foto: manvik.com

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.