Kambaku

Icon podcast

Moçambique integra programa transfronteiriço para desenvolvimento sustentável da Bacia do Limpopo

Abr 1, 2024 |

Moçambique, Botsuana, África do Sul e Zimbabué lançaram o “Projecto Integrado de Gestão da Bacia Hidrográfica Transfronteiriça para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Limpopo, que recebe apoio técnico da Parceria Global da Água para o Sul da África. O projecto foi oficialmente lançado em Musina, África do Sul.

O projecto foi lançado durante uma reunião dos ministros responsáveis pelas questões da Águas dos estados ribeirinhos da bacia, durante a qual os ministros reafirmaram o seu apoio ao aprofundamento da cooperação transfronteiriça na Bacia do Rio Limpopo.

O acordo promoverá uma cooperação mais próxima para uma gestão sustentável e coordenada, protecção e utilização de cursos de água compartilhados, de acordo com o Protocolo Revisto da SADC sobre Cursos de Água Compartilhados de 2000.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na África do Sul, juntamente com a Parceria Global da Água para o Sul da África (GWPSA), apoiam o projecto, financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF). Como entidade implementadora do GEF, o PNUD supervisiona o projecto, com a GWPSA sendo a agência executora, enquanto a Comissão de Cursos de Água do Limpopo (LIMCOM) é a guardiã focal da implementação do projeto.

O Projecto Limpopo do PNUD-GEF visa elevar o padrão de vida da população da bacia e conservar os recursos e serviços ecossistémicos da bacia, através de várias intervenções a serem executadas a nível comunitário.

Um dos destaques do projecto é a formulação da Análise Diagnóstica Transfronteiriça do Limpopo, que verá os Estados Membros concordarem com um conjunto de prioridades transfronteiriças para a bacia, para orientar investimentos transfronteiriços e nacionais futuros, por meio de um Plano de Acção Estratégico.

Segundo o Diário Económico, o ministro moçambicano das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Mesquita, avançou que a iniciativa vai influenciar a promoção do desenvolvimento económico e sustentável dos países africanos, sobretudo dos que partilham a bacia do Limpopo.

A Bacia do Rio Limpopo (BRL) é uma das principais bacias hidrográficas do sul da África, compartilhada por quatro países, a saber, Botswana, Moçambique, África do Sul e Zimbabwe. A área de captação do BRL é estimada em 412.000 km² e a bacia tem uma população de mais de 18 milhões de pessoas. O rio flui para o norte a partir da África do Sul, onde cria a fronteira entre a África do Sul e Botswana e depois a fronteira entre a África do Sul e Zimbabwe, antes de atravessar Moçambique e desaguar no Oceano Índico, na cidade de Xai Xai.

A bacia sustenta diversas actividades socioeconómicas nos quatro estados ribeirinhos, incluindo agroindústria, irrigação em larga escala, agricultura de subsistência dependente de chuvas, mineração, ecoturismo e abriga algumas das principais áreas protegidas do mundo e pontos de biodiversidade.

Foto: Britannica.com

Mapa: Limpopo Commission

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.