Kambaku

Icon podcast

Moçambique quer “revolução solar” com investimento em novas centrais solares até 2030

Fev 19, 2024 |

Moçambique está a apostar na energia solar, com planos para estabelecer centrais solares em pelo menos cinco pontos do país até 2030. Esta iniciativa visa introduzir uma capacidade de 1.000 Megawatts (MW) de produção eléctrica na rede, prometendo uma verdadeira “revolução solar” no país.

Este plano faz parte da Estratégia de Transição Energética (ETS), a que a Agência Lusa teve acesso, e que prevê investimentos projectados em torno de 80 mil milhões de dólares em centrais fotovoltaicas em Moçambique até 2050

Apesar de depender actualmente em grande parte da energia hidroléctrica, que fornece mais de 70% das suas necessidades de electricidade, Moçambique reconhece a importância de diversificar suas fontes de energia.

A estratégia delineia planos para desenvolver pelo menos 1.000 MW de nova capacidade fotovoltaica solar em várias regiões, incluindo Dondo, Lichinga, Manje, Cuamba, Zitundo e outros locais a serem identificados até 2030. Além disso, visa adicionar de 200 a 500 MW de nova capacidade de energia eólica em terra, particularmente em Inhambane e Lagoa Pathi.

Ao incentivar investimentos em larga escala em projectos de energia renovável, o governo planeia criar um ambiente empresarial e regulatório propício para atrair investidores industriais que necessitam de grandes quantidades de electricidade verde.

Olhando para o futuro até 2050, Moçambique visa ter pelo menos 7,5 GW de capacidade fotovoltaica solar instalada e até 2,5 GW de capacidade de energia eólica. Para alcançar esse objectivo, o governo planeia contar com mecanismos como Programas de Leilões de Energias Renováveis para optimizar preços e acelerar a expansão da energia solar e eólica.

A Lusa lembra que o Presidente de Moçambique Filipe Nyusi enfatizou na COP-28, no final do ano passado, o compromisso de Moçambique com a inovação climática, posicionando o país como líder em investimento sustentável.

O Ministério dos Recursos Minerais e Energia anunciou investimentos significativos na Estratégia de Transição Energética, com foco na modernização de centrais hidroléctricas existentes, conclusão do projecto hidroléctrico Mphanda Nkuwa, expansão e modernização da rede nacional, e promoção de energia renovável através de programas de leilões.

À medida que Moçambique avança com a sua agenda de energia verde, aposta não apenas numa transição nas suas fontes de energia, mas também o estabelecimento de parques industriais verdes e corredores impulsionados por energia limpa, confiável e acessível.

Foto: Huffington Post

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.