Kambaku

Icon podcast

Oceano é uma cacofonia de sons, revela estudo

Jan 20, 2022

Quando pensamos no oceano imaginamo-lo como um mundo silencioso interrompido apenas por uma ou outra espécie que possa produzir um som mais ou menos captável pelo ouvido humano. Contudo, segundo um estudo liderado por Aaron Rice, investigadora do K. Lisa Yang Center for Conservation Bioacoustics no Cornell Lab of Ornithology os avanços na compreensão evolutiva deram aos pesquisadores uma apreciação mais profunda de um mundo subaquático muito mais sonoro do que à partida se poderia pensar.

Desde encontrar um parceiro, a defender o seu território, os peixes empregam uma variedade de mecanismos inovadores para produzir sons.

Como Aaron Rice diz ao Mongabay, os peixes são muito mais dependentes do som para a comunicação do que imaginamos, já que a produção de som evoluiu de forma independente várias vezes. As descobertas significam também que a poluição sonora marinha apresenta uma grande ameaça potencial à saúde dos ecossistemas marinhos e de água doce.

“O estudo científico dos peixes foi influenciado pela forma como os humanos percebem o mundo”, diz Rice. “Quando vamos nadar, por exemplo, não podemos cheirar debaixo de água, então achamos que não há razão para os peixes serem capazes de cheirar debaixo de água também – quando, na verdade, muitos deles têm um olfato muito bem desenvolvido”.

Esse viés estende-se a como a vida marinha também “vê” o mundo; muitos peixes e até corais exibem padrões de cores ultravioletas selvagens invisíveis ao olho humano. Acontece o mesmo com o som. Embora alguns peixes do fundo do mar tenham perdido totalmente a capacidade de ver, não há casos conhecidos de “peixes surdos” – a maioria, se não todos, os peixes podem ouvir.

Embora a ideia de os peixes comunicarem com o som não seja nova, os avanços no sequenciamento do genoma e na filogenia evolutiva permitiram que Aaron Rice e os seus colegas analisassem os padrões de produção de som de 475 famílias de peixes, concentrando-se na evolução da audição.

Foto: DR/mobillegends.net

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.