Kambaku

Icon podcast

Orcas acusadas pelo desaparecimento de Tubarões Brancos na África do Sul

Set 5 2023 |

Já existe uma resposta para o recente desaparecimento de tubarões brancos de False Bay, na África do Sul. Cientistas marinhos sul-africanos acreditam que sua pesquisa, publicada na Science Direct, apoia a teoria mais popular: estes predadores de topo estão a fugir de um caçador ainda mais poderoso, um par de orcas que se tornaram visitantes frequentes daquele local.

Segundo um artigo científico publicado na revista Science Direct, citado pela revista Nature, investigadores da SANParks, Shark Spotters, Kwa-Zulu Natal Sharks Board e várias universidades sul africanas combinaram vários anos de avistamentos em pontos de concentração de tubarões – incluindo False Bay, Gansbaai, Mossel Bay e Algoa Bay – com os números de tubarões brancos capturados em redes e linhas de tambor ao longo da costa de KZN, juntamente com dados das capturas de pescadores.

Concluíram que a população de tubarões permaneceu em grande parte estável nas três décadas desde que a espécie recebeu proteção legal. Estas descobertas confirmam que a população de tubarões brancos está a deslocar-se para leste dentro de sua área de distribuição histórica, em vez de estar em extinção.

Embora outras influências no movimento dos tubarões não sejam descartadas, as orcas, também conhecidas como baleias assassinas, emergem como o principal fator por trás do desaparecimento misterioso desses temíveis predadores em certas áreas da África do Sul.

Não são, no entanto, descartadas outras possíveis influências a longo prazo e mais amplas no movimento dos tubarões, mas explicam o desaparecimento súbito dos tubarões de False Bay e Gansbaai e o aumento da actividade mais a leste, de acordo com os pesquisadores.

Duas orcas foram vistas pela primeira vez em False Bay em 2015. As suas barbatanas dorsais inclinadas – uma para a esquerda, a outra para a direita – tornaram-nas fáceis de identificar, e rapidamente receberam os nomes náuticos de Port (Bombordo) e Starboard (Estibordo).

Logo após a aparição do par de orcas, os avistamentos de tubarões brancos diminuíram drasticamente. Oito anos depois, os tubarões ainda não retornaram.

Quando a bióloga marinha Alison Kock estava a estudar a população de tubarões brancos da baía para sua pesquisa de doutoramento no início dos anos 2010, as observações a partir de um barco revelaram números sólidos. “Vi 42 num dia em 2012”, diz Kock. Havia cerca de 720 tubarões brancos individuais a frequentar estas águas entre 2004 e 2012, quando o padrão era ver 36 ataques a focas e contar mais 18 avistamentos de tubarões a partir de barcos numa única manhã.

Após 2015, houve um aumento dramático nos avistamentos de tubarões brancos mais a leste, como em Mossel Bay, com Algoa Bay a registar um aumento oito vezes maior na actividade e uma anteriormente saudável população de tubarões brancos na África do Sul desapareceu após a visita de ‘baleias assassinas’.

Fotos: Nature

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.