Kambaku

Icon podcast

Perdidas mais de 160 vidas no conflito entre Homem e Fauna Bravia de 2019 a 2022 em Moçambique

Jul 12, 2023 |

A Ministra da Terra e Ambiente, Ivete Maibaze, revelou durante a Reunião Nacional sobre o Conflito Homem e Fauna Bravia, que o país registou mais de 160 casos de perdas de vidas humanas de 2019 a 2022. A reunião, realizada na Cidade de Maputo, teve como lema “Comunidades Locais convivendo de forma pacífica e harmoniosa com a Fauna Bravia”.

Segundo Ivete Maibaze, nos 45 distritos em questão, foram registados, durante esse período, cerca de 168 casos de perda de vidas humanas e a destruição de 955 hectares de culturas diversas, incluindo milho, gergelim, mexoeira e hortícolas. As espécies mais problemáticas que contribuíram para esse conflito foram o Elefante (Maputo, Manica, Sofala, Nampula e Niassa), Crocodilo (Tete, Sofala e Manica), Hipopótamo (Sofala e Tete), Hiena (Maputo e Gaza) e Búfalo (Maputo, Gaza e Sofala).

A Reunião Nacional teve como objectivo a reflexão em conjunto, a troca de experiências com países da região e o aprimoramento dos mecanismos de coordenação intersectorial para a implementação efectiva da Estratégia de Gestão do Conflito Homem-Fauna Bravia.

A Ministra ressaltou que esse conflito é um fenómeno antigo, relacionado à disputa de espaço e recursos naturais para a sobrevivência humana, bem como a ocupação desordenada de áreas.

“A coexistência não deve ser vista como ausência de conflito, mas como um factor que proporciona escolhas feitas pelo homem para compartilhar paisagens e recursos naturais com a fauna bravia, de forma sustentável”, garantiu Ivete Maibaze, Ministra da Terra e Ambiente.

A Reunião Nacional sobre o Conflito Homem-Fauna Bravia ocorreu logo após a celebração do Jubileu dos Parques Nacionais de Banhine e do Zinave, além do VII Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa, eventos que contaram com a participação do Presidente da República de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi.

De acordo com a ANAC, dos 154 distritos do país, 45 são considerados críticos em termos de ocorrência de Conflito Homem-Fauna Bravia. A Reunião contou com a participação de vários actores, incluindo Quadros séniores do Ministério da Terra e Ambiente, Administradores de Parques e Reservas Nacionais, Directores Provinciais de Desenvolvimento Territorial e Ambiente, Directores de Serviços Provinciais de Ambiente, Parceiros de Cooperação, Sector Privado, ONGs e Gestores das Áreas de Conservação Transfronteiriça, que compartilharam experiências na gestão e mitigação do conflito Homem e Fauna Bravia, além de líderes comunitários das zonas tampão das áreas de conservação.

Foto: DR

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.