Kambaku

Icon podcast

Start-up moçambicana pretende criar biovaletas sustentáveis em Maputo

Mai 31, 2023

Khiusha Uaila, uma talentosa arquitecta moçambicana, é a mente brilhante por trás da Xi Bassile, uma start-up que visa implementar biovaletas com materiais reciclados para uma gestão mais sustentável das águas pluviais e que agora pretende aplicar à cidade de Maputo.

A iniciativa ganhou destaque ao chegar à final da ClimateLaunchPad, uma competição internacional que apoia ideias de negócios verdes e na qual irá representar Moçambique juntamente com outros projetos. Agora, o objetivo é implementar o projeto-piloto num bairro de ocupação informal em Maputo.

O projeto Xi Bassile nasceu durante o mestrado de Khiusha Uaila, na Irlanda, como parte do curso de Arquitectura, Urbanismo e Acção Climática. Anteriormente, obteve a sua formação como arquitecta e urbanista na Universidade Federal de Santa Catarina, no Brasil. Depois de concluir os seus estudos fora, Khiusha Uaila regressou a Maputo, onde tem trabalhado como arquitecta e agora procura implementar um projecto que ajude a gerir o escoamento das águas pluviais e a combater inundações.

A proposta de biovaletas sustentáveis é uma inovação promissora para a cidade de Maputo, que enfrenta desafios relacionados à drenagem adequada das chuvas. A ideia é utilizar materiais reciclados para a construção das valetas, contribuindo assim para uma abordagem mais ambientalmente responsável na gestão das águas pluviais.

Com o reconhecimento alcançado na ClimateLaunchPad, a start-up Xi Bassile está pronta para enfrentar o desafio de implementar o projecto-piloto num bairro de ocupação informal, onde a necessidade de soluções eficazes de drenagem é especialmente crítica.

A visão de Khiusha Uaila é não apenas lidar com questões imediatas de inundação, mas também promover a consciência ambiental e criar soluções sustentáveis para enfrentar os impactos das mudanças climáticas na cidade.

De acordo com Khiusha Uaila, arquitecta, citada pela RFI, “a Xi Bassile é uma empresa social, é uma ‘start-up’ que está agora na sua fase de pesquisa e desenvolvimento de produto. Temos a missão de focar em soluções sustentáveis e baseadas na natureza para resolver problemas urbanos. Focamos agora, principalmente, na gestão de águas fluviais com a solução da biovaleta e, também, com uma solução de um kit simplificado de recolha de água da chuva. A intenção, à medida que a gente for crescendo, é trabalhar com diversas outras soluções, incluindo consultoria em projectos urbanos.”

“Biovaletas são soluções que já existem há algumas décadas, apesar de não serem ainda a solução mais recorrente. É um sistema de gestão de águas pluviais que utiliza os solos e a vegetação para absorver e também para filtrar a poluição das águas da chuva”, explica.

O ClimateLaunchpad é uma iniciatiava do Climate Kic, implementada em Moçambique pela ideiaLab com o apoio da Embassy of Ireland Mozambique , da AMER e da Gaia Consulting.

Foto: Projecto Xi Bassile / Khiusha Uaila /Rfi

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.