Kambaku

Icon podcast

Mai 20, 2024 | Welgevonden (WEL-M001) é uma chita macho de 5,5 anos de um grupo de 12 introduzidos no Delta do Zembeze em 2021.

Delta do Zambeze com 85 mil antílopes está perto de recuperação total

Abr 2, 2024 | A recuperação das populações de antílopes no Delta do Zambeze está em velocidade plena com mais de 85.000 indivíduos a serem contados neste ecossistema pela Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching. Este resultado é fruto do trabalho de conservação e recuperação deste delicado ecossistema garantido pela Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching (ZDCA), uma iniciativa apoiada pela Cabela Family Foundation. Esta região está, assim, a aproximar-se segundo a ZDCA da sua capacidade máxima em termos de antílopes de grande e pequeno porte. O Delta do Zambeze, conhecido por sua beleza natural e diversidade de vida selvagem, enfrentou desafios significativos ao longo dos anos, incluindo a caça furtiva e a degradação do habitat. No entanto, graças ao compromisso e dedicação da Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching, testemunhamos agora a um verdadeiro renascimento das populações de antílopes na região. A iniciativa, apoiada e financiada pela Cabela Family Foundation, implementou uma série de estratégias inovadoras para proteger e preservar o habitat dos antílopes, bem como para combater activamente a caça furtiva. Desde patrulhas intensificadas até programas de conscientização comunitária, cada esforço foi direccionado para garantir um ambiente seguro e saudável para estas fauna e flora prosperarem. Com mais de 85.000 antílopes agora a habitarem o Delta do Zambeze, não só reflectem a recuperação das populações de antílopes, mas também destacam o potencial de uma abordagem colaborativa e dedicada à conservação da vida selvagem. Foto: Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching

Duas novas chitas reforçam programa de reintrodução da espécie no Delta do Zambeze

Jan 18, 2024 | Foram reintroduzidas com sucesso duas novas chitas no Delta do Zambeze. Estas duas fêmeas desempenharão um papel crucial no crescimento populacional e no sucesso do projecto de reintrodução desta espécie naquela região do centro de Moçambique. O projecto de reintrodução começou em 2022 com a chegada de 12 chitas a uma região em que esta espécie estava virtualmente extinta. Esta história foi contada no documentário “12 Chitas”, num projecto com o mesmo nome, financiado pela Fundação Cabela. Agora, quase dois anos depois, a mesma Fundação Cabela, em parceria com a The Metapopulation Initiative e a Painted Dog TV, que financiou a movimentação destas duas fêmeas, que já começaram a mostrar sinais de adaptação nas planícies alagadas de Coutada 11, segundo publicou a Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching. De acordo com a mesma organização, monitorar chitas no Delta pode ser desafiador, especialmente durante a estação chuvosa mas com o recurso a horas de voo de helicóptero tem sido possível rastrear estes felinos apesar das chuvas restringirem o acesso de veículos. Segundo partilha nas redes sociais, as chitas reintroduzidas tornaram-se familiarizadas com o helicóptero devido a este monitoramento regular. A reintrodução de chitas de volta ao seu antigo habitat em Moçambique é uma conquista que requer uma enorme logística e planeamento. A reintrodução de chitas na Coutada 11 tem o potencial de expandir a área de ocorrência das chitas selvagens em 30%. Este esforço é um passo significativo na preservação da biodiversidade e na restauração do equilíbrio ecológico nesta região única. Foto: Zambeze Delta Conservation and Anti-Poaching

Nov 28, 2023 | Fotografia aérea de grupo de chitas introduzidas no Delta do Zambeze pela Cabela Family Foundation.

Out 21, 2023 | Tswalu, uma fêmea do grupo de chitas introduzidas no Delta do Zambeze pela Cabela Family Foundation num instatâneo de uma armadilha fotográfica.

Out 2, 2023 | Cria de leão pertencente ao grupo de Tembe no Delta do Zambeze. Foto de The Cabela Family Foundation.

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.