Kambaku

Icon podcast

‘Visto único’ poderá juntar cinco países da África Austral

Jun 18, 2024 | Angola, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe anunciaram recentemente o seu compromisso de expandir o uso de um visto comum especial conhecido como Univisa. O Univisa permite a entrada em múltiplos países e é actualmente utilizado na Zâmbia e no Zimbabwe, facilitando viagens de um dia para o Botswana através do posto fronteiriço de Kazungula. Estes Estados inegram a Área de Conservação Transfronteiriça do Kavango-Zambeze (TFCA KAZA) que se situa nas bacias dos rios Kavango e Zambeze, onde convergem Angola, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe. As jóias deste espetacular conjunto de áreas protegidas são o delta do Okavango, com 15 000 km2, uma explosão de verde e azul numa paisagem ressequida – o maior delta interior do mundo, e as impressionantes cataratas de Victória, Património Mundial e uma das sete maravilhas naturais do mundo. Em Angola, integra as seguintes áreas de conservação: Parque Nacional do Luengué, Parque Nacional de Luiana, Parque Nacional do Longa-Mavinga e Parque Nacional do Mucusso. Os líderes destes países têm a intenção de estender o Univisa a outros estados da zona de conservação e ao bloco económico da África Austral. Este movimento visa facilitar a movimentação de turistas e aumentar as chegadas regionais. O Presidente zambiano, Hakainde Hichilema, e o Vice-Presidente do Botswana, Slumber Tsogwane, confirmaram o apoio dos seus países para a adopção deste visto transnacional. Estes cinco países da África Austral não estão sozinhos na procura por projectos de vistos regionais. No início deste ano, a Tailândia lançou um projecto de visto único ao estilo Schengen, que permitiria a entrada de visitantes estrangeiros em outros cinco países do Sudeste Asiático: Myanmar, Camboja, Laos, Malásia e Vietname. Este movimento faz parte de uma tendência crescente na região, com o CCG (Conselho de Cooperação do Golfo) também aprovando um projeto semelhante para um visto turístico que seria válido nos seus seis estados membros (Arábia Saudita, EAU, Catar, Kuwait, Bahrein e Omã). Espera-se que seja lançado até 2025. Esta tendência está pronta para revolucionar o turismo nestas regiões, oferecendo um novo nível de conveniência e acessibilidade para os turistas internacionais mas também a nível regional e nacional. Foto: Jambo-africa.com e PPF

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.