Kambaku

Icon podcast

Relatório aponta corrupção como combustível do crime contra a vida selvagem

Jul 24, 2023 | A corrupção é o ar que alimenta o crime contra a vida selvagem. Trata-se de um dos principais facilitadores do tráfico de animais selvagens em larga escala e um dos maiores obstáculos para a eficácia da aplicação da lei. Esta é a conclusão do novo relatório da Wildlife Justice Commission, que se concentra no papel da corrupção como um dos factores mais importantes por de trás do crime contra a vida selvagem, como reporta o Journal of African Elephants. O relatório, intitulado “Dinheiro Sujo: O Papel da Corrupção na Facilitação do Crime Contra a Vida Selvagem”, (no original: “Dirty Money: The Role of Corruption in Enabling Wildlife Crime”) apresenta uma série de exemplos de casos para ilustrar os mecanismos e modalidades da corrupção na prática – como facilita o movimento de remessas de animais selvagens em todas as etapas da cadeia de abastecimento, desde a fonte até ao mercado, e como pode servir à criminalidade ao obstruir a resposta da justiça criminal, permitindo que as redes criminosas operem impunemente. O relatório também destaca o prejuízo causado pela corrupção e exige acções para combatê-la. O relatório refere também que há estimativas que indicam que até 40% dos funcionários encarregados da aplicação da lei no Parque Nacional Kruger podem estar a ajudar redes de caça ilegal ou envolvidos em corrupção de alguma forma; e algumas estimativas sugerem que esse número pode chegar a 70%. O documento detalha que o crime contra a vida selvagem e a corrupção devem ser abordados de forma mais conectada, em vez de serem tratados como problemas separados nas respostas da aplicação da lei. Foto: Wildlife Justice Commission

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.