Kambaku

Icon podcast

WCS e Governo reforçam parceria para proteger Florestas de Miombo na Reserva do Niassa

Fev 27, 2024 |

A ONG internacional Wildlife Conservation Society (WCS) e o Governo moçambicano debateram recentemente a estratégia de conservação e restauração das florestas de savana de Miombo de que a Reserva do Niassa é o maior exemplo de área protegida preservada em toda a África Austral e Oriental.

Num encontro de alto nível organizado pelo Presidente Filipe Nyusi foram debatidas estratégias de colaboração entre a WCS e o Governo moçambicano no âmbito da Iniciativa das Florestas de Miombo, em parceria com a International Conservation Caucus Foundation (ICCF) e o Rainforest Trust.

De acordo com a WCS Moçambique, “a iniciativa visa fortalecer a conservação das florestas de Miombo em toda a África Austral, um extenso ecossistema que abrange aproximadamente 1,9 milhões de km2 em sete países e que são vitais para o clima, a biodiversidade e as comunidades locais”.

Esta parceria inclui “a conservação de áreas críticas dentro das Florestas de Miombo, como a Reserva Especial de Niassa, que é co-gerenciada pela WCS”. “A Reserva Especial de Niassa é um dos ecossistemas mais importantes do mundo – profundamente significativa por sua biodiversidade e valor cultural. Estamos honrados em fazer parceria com o Governo de Moçambique para apoiá-los na realização de sua visão de garantir que este ecossistema crítico seja conservado e restaurado por muito tempo no futuro”, disse a vice-presidente de Conservação Global de Campo da WCS, Emma Stokes.

Nos últimos 15 anos, as florestas de Miombo sofreram uma redução significativa, de 2,7 milhões de km² para 1,9 milhão de km², devido ao manejo e uso insustentáveis.

Lançada em 2022, a Iniciativa das Florestas de Miombo visa garantir que as florestas de Miombo continuem a contribuir para os esforços locais e globais de combate às mudanças climáticas e conservação da biodiversidade, bem como para as economias locais e nacionais e para o desenvolvimento sustentável dos países de Miombo. Nesse sentido, Moçambique comprometeu-se a restaurar 1 milhão de hectares de paisagens desmatadas e degradadas até 2030.

Foto principal: Diogo Marecos Duarte

Infografia/Foto: bnnbreaking.com e WCS

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.