Kambaku

Icon podcast

Zinave duplica área do santuário para acomodar crescimento da população animal

Ago 14, 2023 |

O santuário de fauna bravia do Parque Nacional do Zinave, localizado no Distrito de Mabote, em Inhambane, será aumentado para cerca do dobro da sua actual dimensão de forma a acomodar o crescimento constante da população animal.

Como parte de uma estratégia abrangente para mitigar os conflitos entre comunidades humanas e animais selvagens, o santuário está a ser expandido pelas autoridades, dobrando sua área atual de dezoito mil para trinta e três mil hectares. Esta é a segunda expansão desta área core depois do último aumento ocorrido em 2017.

O santuário da fauna é uma extensão territorial com vedação electrificada separa os animais e que assim garante as condições para a sua reprodução e a protecção dos animais e das comunidades locais que vivem nas zonas tampão do parque.

Desde o início das acções de repovoamento em 2016, o Parque Nacional do Zinave tem testemunhado um notável aumento na população animal, com diversas espécies a serem reintroduzidas pela Peace Parks Foundation e pela Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC).

Esse crescimento, embora seja uma prova do sucesso dos esforços de conservação, também trouxe consigo desafios inesperados, incluindo o aumento dos conflitos entre a fauna bravia e as comunidades humanas locais.

O processo de expansão do santuário da fauna é uma resposta estratégica a esses desafios. A medida não apenas oferece mais espaço e recursos para a crescente população animal, mas também tem como objectivo mitigar os potenciais confrontos entre comunidades locais e animais selvagens, criando um ambiente mais harmonioso e seguro para ambas as partes.

Uma das características marcantes desta expansão é a inclusão de animais que, de forma voluntária, encontraram refúgio no parque, mesmo estando inicialmente fora das suas áreas.

Leões, hienas e leopardos são agora oficialmente parte do santuário, proporcionando-lhes um ambiente seguro para prosperar. Esta medida não apenas promove a diversidade da fauna, mas também ajuda a manter um equilíbrio natural no ecossistema do parque.

António Abacar, administrador do Parque Nacional do Zinave, “o parque nas condições em que está, praticamente também com o crescimento da população de herbívoros e outras espécies, vai atraindo os animais que estão a criar problemas fora da área de conservação como leões e outros predadores e vão se acomodar praticamente no interior do parque onde há espaço suficiente para circular e condições favoráveis para se alimentarem e coexistirem com outras espécies existentes”. “Isso é também um processo de reduzir conflitos e mitigar a situação que se vive na zona tampão do parque”, garante.

Foto: PPF

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.