Kambaku

Icon podcast

Salvar tartarugas marinhas ameaçadas com ‘domos’ feitas de madeira e cortiça

Maio 29, 2023

Num esforço inovador para preservar e proteger as tartarugas marinhas, pesquisadores e conservacionistas têm trabalhado arduamente para encontrar soluções sustentáveis. Recentemente, uma ideia original ganhou destaque: a criação de domos ou cúpulas a partir de pequenas estruturas feitas de madeira e cortiça como uma forma de equilibrar e proteger a população destes animais.

O conceito foi desenvolvido por uma equipa conjunta da Wunderman Thompson Colômbia e da Banana Boat, em parceria com o Programa Colombiano de Conservação de Tartarugas Marinhas (ProCTMM).

Segundo especialistas, nos últimos quatro anos, 99% das tartarugas marinhas nasceram fêmeas. Isto porque o sexo destes animais é determinado pelo calor da areia onde nascem. Se estiver abaixo de 27,7°C, nascerão machos, mas se estiver acima de 31°C, serão fêmeas. Devido ao aumento das temperaturas verificado nos últimos anos, houve uma grande diminuição na população de tartarugas de machos o que coloca problemas futuros a esta espécie.

Os Domos de Ninhos são inspirados na forma orgânica das próprias conchas das tartarugas e têm como objetivo principal regular a temperatura na praia, permitindo uma proporção igual de tartarugas marinhas que nascem dentro desse espaço. Ao fornecer um abrigo mais fresco para as tartarugas e talvez até para outras espécies, os domos podem garantir o equilíbrio do ecossistema.

Os Domos de Ninhos são feitos de madeira do Caribe e conchas, mas o interior é revestido com cortiça 100% biodegradável, que serve como uma fonte natural de resfriamento. O exterior possui um acabamento claro para refletir os raios solares, enquanto as janelas embutidas nos domos permitem a circulação do vento e a saída do ar quente. Também é utilizado óleo de semente de linhaça para revestir o domo e evitar a umidade quando chove. O fato de a maioria dos materiais utilizados serem provenientes de fontes locais contribui para o equilíbrio ambiental.

Outro aspecto positivo desse projeto é que os planos dos Domos de Ninhos foram disponibilizados como código aberto. Isso significa que qualquer pessoa que queira construir esses domos em suas praias pode fazê-lo sem ter que comprar a ideia ou as próprias estruturas. O objetivo é garantir que as tartarugas marinhas não se tornem extintas devido ao calor extremo e ao aquecimento global.

A iniciativa tem o potencial de ser facilmente replicada noutras regiões costeiras onde as tartarugas marinhas enfrentam ameaças semelhantes. Os domos feitos de barcos de banana mostram que a inovação sustentável e a colaboração entre cientistas, comunidades locais e pescadores podem levar a soluções eficazes e viáveis para a conservação da vida marinha.

A proteção das tartarugas marinhas é crucial para manter o equilíbrio dos ecossistemas marinhos. Essas criaturas magníficas desempenham um papel fundamental na saúde dos oceanos e são um indicador do estado de conservação dos habitats costeiros.

Foto: yankodesign.com

NEWSLETTER DO MUNDO NATURAL

Subscreva a nossa newsletter e receba notícias do mundo natural.